Conto do Último Encontro (13/03/11)

Espada Bélica - Símbolo do Exército de ImpilturEspada Bélica – Símbolo do Exército de Impiltur

 

Os aventureiros continuaram a campanha e identificaram que o círculo de teleporte era de “mão única” e levava até o subterrâneo das Ruínas de Guecumar, uma cidade abandonada há anos e que era guardada pelo Clã Creel, um dos mais emergentes de Narfell. enquanto discutiam se entrariam ou não no círculo, ouviram uma criatura se aproximando, em direção do círculo de teleporte, com a chegada do mesmo perceberam que era um humano, em plena modificação corporal para um demônio e então iniciaram a batalha com a criatura. Durante o combate o bárbaro, que rastreava a criatura, chega investindo e com o auxílio de todos, a criatura, que aumentava de tamanho durante o combate, é destruída.

O bárbaro então conta que ficara sabendo que pessoas estava desaparecendo em New Sarshel e que algo de estranho poderia estar ocorrendo em uma torre abandonada. Ele então ficou de prontidão na cidade e acabou por encontrar um homem o qual carregava um grande saco com algo pesado dentro, grande o suficiente para caber uma pessoa. Tal homem entrou na torre e cerca de uma hora depois, quando saiu, já estava modificado, com olhos vermelhos e com a musculatura rompendo sua pele. Seguiu a criatura pela floresta, e acabou chegando no círculo onde reencontrou seus companheiros. O grupo então resolveu por investigar a torre e retornou a New Sarshel, sendo que encontraram a torre vazia e no alto da mesma uma pedra altar com uma pedra púlpito, das quais emanava energia divina. Depois de alguns rituais mágicos e estudos sobre as pedras, perceberam que a forma de acionar o sistema seria através de um sacrifício, o qual, (acreditem!) depois de alguma discussão, foi descartado. O Paladino Caótico então resolveu por profanar aquele local destruíndo o altar e a pedra púlpito, depois de ter tentado consagrá-lo, sem sucesso.

Voltando para o círculo, os aventureiros resolveram por entrar no mesmo e saíram no fundo de uma caverna e seguindo adiante por um corredor onde encontraram um salão amplo no qual travaram combate com vários demônios que lá estavam, de raças e tamanhos diferentes, dentre eles o Wendigo fujão, além de uma bruxa Tiefling. Ponto para o Demônio de Espinhos e sua habilidade de Dominação em Massa.

Depois de muito sangue demoníaco derramado, os aventureiros continuaram explorando o local e encontraram a parte subterrânea da cidade de Guecumar, a qual estava abandonada. Subindo para o nível superior, encontraram as ruínas da cidade e durante a exploração perceberam que havia guardas bárbaros ao redor da cidade, logo depois de uma baixa mureta que circundava o local. Os aventureiros passaram então a decidir o que fariam e apesar do Bardo ter a brilhante idéia de tentarem sair sem serem percebidos pelos guardas, o Paladino resolveu por ir conversar com os guardas e dizer que eles haviam matado os demônios que habitavam o subsolo. Quando foram avistados pelos guardas, o Paladino apresentou-se como servo de Kord, dizendo que queria conversar. Os guardas, ao perceberem a invasão não autorizada do local para o qual foram postos para guardar com a própria vida, mandaram que o paladino se desarmasse, além de chamarem por reforços. O Paldino então pega a cabeça decaptada do Wendigo e a exibe no alto, desobedecendo a ordem da guarda, e então os bárbaros entraram na cidade proibida e vão em direção dos aventureiros, mandando que se rendam. Novamente desatendendo à ordem, os aventureiros armam-se e o nosso mago arremessa uma bola de fogo contra os guardas da tribo Creel, iniciando um combate que ficou para a próxima sessão.

Anúncios

4 thoughts on “Conto do Último Encontro (13/03/11)

  1. ah, mas esse seu ” paladino caótico” teve uma conotação muuuuuito negativa. nao gostei

    exijo retratação.

    • Olha, se vc percerber, no último post eu tinha colocado “paladino quase caótico”, e dessa forma, em uma visão geral, a situação foi progredindo, causando uma impressão menos drástica, e afinal de contas, ser caótico tá na moda, né. hauiahaauh

  2. cuuuuuuuumpre ressaltar que o intuito era dos melhores!

    os bárbaros que vieram com barbaridades primeiro….

    mas nada que um combate até a morte (não letal) não resolva

    (obs.: o google chrome não conhece a palavra “letal”; nem as palavras “google”, nem “chrome”)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s